Luz solar gera felicidade, aponta pesquisa

Luz do sol interage com um neurotransmissor que afeta o humor dos humanos

 Luz do sol interage com um neurotransmissor que afeta o humor dos humanos.

Foi o que descobriram pesquisadores da Universidade de Viena, na Áustria, mostrando que o sol tem impacto sobre as taxas de suicídio no país. O artigo que trás a ligação curiosa entre os dois elementos foi publicado na revista JAMA Psychiatry.

Embora o estudo não seja suficiente para provar que a luz solar está provocando o aumento nas taxas de suicídios, a nova pesquisa  trás evidências a estudos anteriores sobre o tema e por seguinte, também, a dedução de que está relacionada a sensação de felicidade e bem-estar.

Os cientistas observaram diretamente o número de horas de todos os dias ensolarados entre 1970 e 2010, usando dados de 86 estações meteorológicas da Áustria para calcular o número de horas de sol por dia. Eles descobriram que cerca de 70.000 suicídios ocorreram nesse período.

Eles encontraram uma relação entre número de suicídios e horas de sol tanto no dia do ato quanto 10 dias antes da morte. Por outro lado, a luz do sol durante 14 a 60 dias antes parecia ter um “efeito protetor”, reduzindo a taxa de suicídio, segundo os pesquisadores.

Uma possível explicação para o fenômeno está no fato de que a luz interage com um neurotransmissor chamado serotonina, que afeta o humor, tanto em animais como em pessoas. Isto significa que a exposição à luz solar pode alterar os níveis de serotonina e influenciar comportamentos e emoções, como humor, impulsividade e agressividade, afirmaram os pesquisadores no estudo.

O que tudo indica com base em muitos estudos, a maior incidência de luz solar sobre os seres humanos produz maior sensação de prazer, satisfação e felicidade.

Países tropicais como o Brasil está melhor posicionado, embora haja suicídios, estes estão relacionados a outros fatores de risco tais como a qualidade de vida precária (estresse, baixa renda, falta de oportunidades igualitárias, crises, etc.) e transtornos de humor.

O papel decisivo, portanto, da influência solar, alerta nos de uma simples questão: Estamos nos distanciando da Natureza e com isso adoecendo mais.

Fonte: portal uol

Redação: Wanderson Nunes Ferreira, psicólogo crp 04/32403.

Anúncios